quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Dicas

Dicas para a prática de mototurismo

Não importa a marca, estilo ou cilindrada da sua motocicleta. Nem a sua idade, ou sexo, nem o grau de habilidade e confiança com a “máquina”. Não pretendo ensinar ninguém a pilotar uma motocicleta, mas passar Dicas a pilotos e garupas, para que aproveitem 100% dela em segurança. Estas Dicas são para quem viaja com a motocicleta nas estradas. Muitas delas também podem ser aplicadas nas cidades e até para quem viaja de carro.

Todas as Dicas são de experiências por mim (Fernando Garcia) obtidas em viagens de motocicleta pelo Brasil no projeto do Rota Gourmet.

Dicas para a estrada

E1) Seja generoso e educado com os demais, principalmente no trânsito das cidades, afinal de contas, você é um privilegiado por estar de motocicleta.
E2) Na estrada o caminhoneiro poderá ser um aliado importante. Respeite-o.
E3) Veja a Polícia Rodoviária como uma aliada e não como um instrumento de repressão.
E4) As leis de trânsito são iguais para as motocicletas. Respeite-as.
E5) Ao sinal de chuva diminua. Na chuva vá bem devagar, se possível, pare.
E6) Em dias de chuva ou com a pista molhada, evite andar tracionado (acelerando) sobre as faixas ou marcações pintadas no asfalto, principalmente nas curvas. Elas escorregam.
E7) Se o asfalto estiver mais escuro, fique atento normalmente é óleo na pista. Isto é mais comum nas curvas.
E8) Ao ultrapassar, seja rápido, não fique andando em paralelo com outro veículo, principalmente quando este for um caminhão.
E9) Nunca ultrapasse entre dois veículos como se “faz na cidade”. Na estrada a conduta tem que ser mais prudente.
E10) Nunca ultrapasse pelo acostamento.
E11) Evite o sono durante as viagens longas, coma pouco. Vá tapeando com frutas, bolachas, barras de cereais, pão, café, leite, sorvetes, chocolates, refrigerantes e energéticos. Dê preferência para não almoçar, só jante.
E12) Nas rodovias procure consumir bebidas e alimentos lacrados, verificando sempre o prazo de validade dos mesmos.
E13) Nas longas e distantes estradas, pare sempre onde param os caminhoneiros, lá quase sempre a comida é melhor, mais barata e tem rotatividade. Já nas cidades o bom restaurante é aquele em que as pessoas da própria cidade freqüentam.
E14) Nas estradas de maior movimento, principalmente de caminhões, é comum encontrarmos detritos grandes (pedaços da carroceria, ferros, peças e outros) no asfalto. Eles são verdadeiros obstáculos e causam grande risco.
E15) No período dos meses chuvosos (janeiro a março) aparecem buracos na pista de um dia para o outro. Fique mais atento.
E16) Para evitar o sol de frente, coloque na parte superior da viseira do seu capacete um esparadrapo, fita isolante ou fita crepe na largura de três dedos, para funcionar como se fosse um quebra sol.
E17) Coloque “veja” ou qualquer detergente desengordurante em um tubo plástico de desodorante vazio e leve-o na bagagem. Para viajar em rodovias de trafego intenso, será útil na limpeza da viseira e partes da motocicleta como faróis e pára-brisa.
E18) Mantenha os limites de velocidade das estradas, certamente você vai reparar em coisas que nunca reparou, irá aproveitar melhor a viagem e estará em maior segurança.
E19) As paradas de descanso ou verificações, devem ser feitas nos postos de gasolina, lanchonetes ou Polícia Rodoviária. É mais seguro. O acostamento é só para emergências mesmo.
E20) Durante uma viagem, na medida do possível, use os postos, lojas e serviços dentro das cidades, (não nas rodovias) costumam ser mais baratos, melhor serviço e mais garantido.
E21) Nas rodovias, nos postos de gasolina mais antigos, é comum encontrarmos uma valeta aberta para troca de óleo de caminhões, junto das bombas de combustível, além de muito óleo pelo chão. Fique atento.
E22) Na estrada mantenha-se na pista da direita e use a pista da esquerda somente para ultrapassagens. É mais seguro.
E23) Tanto nas estradas como nas cidades, pilotar em segurança é não atrapalhar.
E24) Nunca viaje sozinho, procure estar acompanhado de uma ou mais motocicletas. Mas o velho ditado, também serve neste caso ”Antes só que mal acompanhado”.
E25) Nunca entre numa curva junto com outro veículo. Caso alguém se “perca” na curva, todos estarão em perigo.
E26) No “BOJO” (trânsito, bolo) da estrada, vá antes dele ou depois dele, nunca com ele.
E27) Quando não tem placa de velocidade máxima em uma estrada, ela é 80 km p/h. A velocidade mínima é sempre a metade da máxima.
E28) Ao passar sobre uma ponte, fique atento, normalmente há uma diferença de asfalto provocando uma depressão ou lombada na pista.
E29) Mantenha o tanque sempre cheio. Em todas as paradas que fizer, abasteça, mesmo sem necessidade.

Dicas para o piloto

P1) Se você usa capacete aberto coloque um lenço sobre o nariz e a boca, tipo “bandido de faroeste”, evita a poluição e atritos. É saudável.
P2) O capacete tem que estar justo na cabeça e com a cinta protetora bem ajustada. Não deve ficar muito apertado, para evita dor de cabeça, nem largo, para evitar de soltar em uma emergência.
P3) Não importa a onde você vai e qual à distância, saia sempre paramentado e use sempre o capacete.
P4) Sempre que você sair para uma viagem avise, se possível, para mais de uma pessoa para onde vai, com quem vai e quando retorna.
P5) Ao sair de motocicleta não deixe de colocar a “plaqueta de identificação”. Nela devem constar seu nome, cidade e dois telefones para emergências.
P6) Ao sair para uma viagem sempre se tem a sensação de que se esqueceu alguma coisa. Por tanto ir anotando antes, tudo de que se lembrar para a viagem que fará é uma boa prática.
P7) Fale com o garupa somente o necessário. Não converse, não perca a concentração, principalmente no trânsito das cidades. Pilote.
P8) Faça sempre o garupa usar todos os paramentos igual a você.
P9) Quando você viajar sozinho (sem garupa) e tiver a intenção de arrumar uma garupa pelo caminho, não esqueça de levar capacete reserva e conforme a época do ano ou condições do tempo luvas, jaqueta e capa de chuva também.
P10) Use calça de couro ou uma velha calça jeans grossa. Conforme as condições do tempo “minhocão” por baixo delas, aumenta o conforto. As jaquetas de couro e cordura, são as mais indicadas.
P11) Conforme as condições do tempo uma camiseta por baixo da camisa irá aumentar o conforto e a segurança.
P12) Nos dias mais frios, use por baixo do capacete balaclava e pescoceira, esses paramentos aumentam o conforto.
P13) Se você estiver com frio ou sua roupa estiver úmida, uma boa opção é colocar jornais por baixo da roupa, inclusive nos pés.
P14) Numa viagem de motocicleta, com clima e temperatura indefinidos, vista-se como uma cebola, em camadas de roupa e vá tirando a medida que for necessário.
P15) O motociclista é uma vitrine sobre duas rodas, onde passa todos olham, portanto deve ser um exemplo de conduta.
P16) Pilotar uma motocicleta é um privilégio que poucos tem. Faça isso em grande estilo, com postura, como se estivesse desfilando. E está.
P17) Ao pilotar uma motocicleta, mantenha-se calmo todo o tempo, deixe que prevaleça em você o senso de responsabilidade e tranqüilidade. Do contrário é preferível caminhar.
P18) Esteja sempre bem calçado com botas ou sapatos com solado de borracha.
P19) Use sempre meias grossas ou duas meias conforme as condições do tempo. Elas aumentam o conforto e a segurança.
P20) Sempre que possível, use meias coloridas (amarelo, verde limão , laranja), elas serão um charme na sua vestimenta e ajudarão na sinalização.
P21) Ao fazer uma viagem, ainda que de curta duração, consulte sempre a Previsão do Tempo, mas vá preparado para todo tipo de tempo: sol, chuva, calor e frio.
P22) No frio ou na chuva, mantenha o peito e os pés sempre aquecidos e secos.
P23) Para pilotar uma motocicleta o piloto deve manter o condicionamento físico. Nas viagens mais longas, durante as paradas, fazer alongamentos melhora o rendimento do piloto.
P25) Se a sua viagem for longa leve na sua bagagem um rolo de papel higiênico. Nunca se sabe.
P26) Numa viagem de motocicleta não se conta o tempo que falta para chegar e sim a distância. Vá parando e curtindo.
P27) Ao hospedar-se em um hotel, prefira sempre a opção: pernoite com café da manhã. Via de regra é muito mais barata e você terá a oportunidade de conhecer a cidade, seus bares, cafés, restaurantes e lojas.
P28) Fazer as refeições sempre em restaurantes diferentes é uma outra maneira de conhecer a cidade que foi visitar.
P29) No hotel em que se hospedou, certifique-se sempre da voltagem antes de ligar o carregador de seu celular ou qualquer outro aparelho elétrico (que não seja bivolt).
P30) Sempre que estiver hospedado em um hotel, ao sair para dar uma voltinha pela cidade, leve no bolso um “cartãozinho” do hotel.
P31) Ao arrumar sua bagagem seja bastante crítico leve somente o necessário. Deixe espaço para as compras.
P32) Leve sempre com você uma “caixa” de primeiros socorros e outra de ferramentas. Caso você não seja médico ou mecânico, seja critico, coloque somente o mínimo necessário.
P33) Leve com você o celular e o numero do telefone de seu médico, mecânico, amigos e parentes.
P34) No verão ou em locais quentes, não descuide da segurança. Não use bermudas nem chinelos ao pilotar. Prefira roupas e sapatos menos quentes, porém que protejam seu corpo em caso de queda.
P35) Os óculos por baixo do capacete, use sempre os apropriados, preferencialmente sem hastes.
P36) Em 11 de março é comemorado o Dia do Motociclista.
P37) Ao pilotar a motocicleta mantenha a coluna reta, tenha postura. Aumenta o conforto e evitam dores nas costas. Se necessário use o cinturão abdominal.
P38) Se beber não pilote, se pilotar não beba. Essa é velha, mas funciona.
P39) O excesso de confiança e velocidade aumentam o risco de acidentes.
P40) A motocicleta não aceita desaforos. A maior parte dos acidentes é causada por imprudência do piloto.
P41) Tenha sempre a mão um boné. Ao tirar o capacete, o seu cabelo estará uma graça.
P42) Tenha sempre a mão uma toalhinha para o rosto e outra para a motocicleta, elas lhe serão úteis.
P43) Tenha na motocicleta mais de um par de luvas. Uma para cada situação: chuva, frio, calor etc. Use as luvas um nº maior, evita rasgar.
P44) Caso vá atravessar a fronteira, certifique-se antes de que está tudo em ordem com você e sua motocicleta.
P45) Caso vá fazer uma viagem de motocicleta, prefira os roteiros opostos. Por exemplo: de praias no inverno e montanhas no verão. São mais confortáveis para os motociclistas.
P46) Ao fazer uma viagem, estude o lugar para onde vai. Planeje, esta prática aumenta sua segurança e conforto.

Dicas para a motocicleta

M1) Examine sua motocicleta. Antes de sair para uma viagem, certifique-se que ela está em boas condições de pneus, faróis, elétrica e mecânica. Caso tenha alguma dúvida, não vá.
M2) Faça regularmente a manutenção da sua motocicleta nos Concessionários Autorizados ou no mecânico de sua confiança. Lembre-se quanto mais você usar sua motocicleta menos manutenção ela dará.
M3) Tenha na “caixa de ferramentas” um spray ou um kit para reparos de pneus, caso não tenha aplicado o selador de pneus.
M4) Levar uma lanterna pequena na caixa de ferramentas, nunca é demais.
M5) Durante o dia, ande com o farol da sua motocicleta acesso, mesmo na cidade. É lei. Nas estradas use os auxiliares também.
M6) Durante as viagens mais longas verifique a lubrificação da corrente, óleo do motor e a pressão dos pneus a cada 400 km.
M7) Use uma antena, mais alta que sua cabeça, para evitar ser cortado com linha de pipa.
M8) Para tirar plástico derretido grudado no escapamento da motocicleta, use uma “gilete”, raspando lentamente no escapamento frio.
M9) Colocar um encosto no banco do piloto da sua motocicleta, trará um conforto significativo durante as viagens.

Dicas para o deslocamento em grupo

G1) Ao pilotar em grupo, cada piloto passa a ser responsável pelo piloto que vem imediatamente atrás. Mantenha-o sempre dentro do seu retrovisor. Se ele parar, pare também.
G2) O garupa, também tem a função importante de repetir todos os gestos e sinais de segurança feitos pelo piloto da motocicleta da frente para os pilotos que vêm imediatamente atrás, como: virar a direita ou esquerda, parar, obstáculos na pista e etc.
G3) O garupa sempre deve avisar o piloto quando vai subir na motocicleta para evitar o risco de queda parado.
G4) Sempre que sair em grupo, pilotos e garupas deverão estar no ponto de encontro 30 minutos antes e com a motocicleta já abastecida. Seja pontual.
G5) No caso de queda de alguém do grupo, pilotos e garupas das outras motocicletas devem preocupar-se na sinalização da pista e tornar o local seguro, para o piloto e garupa da motocicleta acidentada, dando tranqüilidade suficiente para que se restabeleçam. No caso de ser grave, não toque nos acidentados ao menos que você seja médico ou profissional da área.
G6) Use sempre a formação de coluna por um alternado, “X”, um sim um não. Esta formação é a mais adequada para as rodovias de mão dupla (duas ou mais pistas no mesmo sentido).
G7) Nas rodovias de mão única (na mesma pista vai e vem), a formação deverá ser mais individual, mantendo as laterais para escape e a distância mínima de dez metros da motocicleta da frente.
G8) Já ao entrar nas cidades, zona urbana, a formação emparelhada (dois a dois) é a mais adequada.
G9) Não dê distância excessiva, principalmente na zona urbana, poderá perder-se da motocicleta líder.
G10) A ultrapassagem deve ser feita disciplinada e de forma individual e seqüencial, ou seja, uma motocicleta por vez. Após a ultrapassagem o piloto não deve desacelerar e sim, acelerar, para abrir distância suficiente e permitir que as demais motocicletas também ultrapassem de forma segura.
G11) Pilotando em grupo, nunca ultrapasse o líder e nem fique atrás do que vem por último ou do carro de apoio.
G12) Durante o dia, trafegue com todos os faróis acessos (alto), inclusive os auxiliares. No caso de haver neblina, aí deve-se usar o farol baixo.
G13) Nunca pare na pista ou acostamento, sob qualquer pretexto, exceto em casos extremos de emergência. O grupo sempre deve parar nos postos de serviço.
G14) Ao parar num posto de serviço, os motociclistas tem que ser objetivos. As motocicletas que estão aguardando para abastecer, seus pilotos e garupas devem ir indo ao banheiro e “cafezinho” até chegar sua vez de abastecer. Este procedimento encurta as paradas e aumenta o período de descanso.
G15) O garupa da motocicleta que está no abastecimento, também deve ir indo ao banheiro.
G16) Nas paradas para almoço, quando se formam aquelas longas mesas em que todo mundo vai pedindo, o procedimento mais indicado para o grupo é que peçam ao garçom, que adote a comanda individual. Assim cada um pagará exatamente o que consumiu.

Check List

Leve apenas o necessário de acordo com o local onde vai e a época do ano, para o piloto e garupa, se tiver. Caso a garupa não esteja saindo do Ponto de Encontro, com você, não esqueça de levar o equipamento para ela.

ü Documentos da motocicleta - originais.
ü Chave reserva da motocicleta.
ü Documentos pessoais - originais.
ü Habilitação (sempre original) e licença para dirigir em outro país, se for o caso.
ü Cartão de crédito, cheque e dinheiro.
ü Cartão de assistência 24 horas ou do seguro.
ü Plaqueta de identificação.
ü Celular e carregador.
ü Telefones importantes como: médico, mecânico, amigos e parentes.
ü Endereço e telefone para onde vai. Se for uma casa, as chaves.
ü Aranhas e tirantes (*)
ü “Caixa de ferramentas”. Seja crítico leve o necessário (caso você não entenda de mecânica, dispense, leve somente o que acompanha a motocicleta).
ü “Caixa de primeiros socorros”. Seja crítico, leve o necessário (caso você não seja médico ou profissional da área, leve somente o básico, verificando sempre a data de validade).
ü Capacetes.
ü Boné.
ü luvas, mais de um par.
ü jaquetas de preferência impermeável ou resistente a água.
ü Balaclava.
ü Pescoceira.
ü Cinturão abdominal.
ü Cinto.
ü Lenços.
ü Óculos.
ü Capa de chuva.
ü Botas para chuva ou sapatos apropriados.
ü Toalhinha para o rosto e outra para a motocicleta.
ü Minhocão.
ü Calça de couro, no verão, prefira um jeans grosso.
ü Calça reserva grossa.
ü Cuecas.
ü Camisetas e ou camisas.
ü Roupas de banho – praia, piscina, rio...
ü Meias grossa. Prefira as coloridas, elas trazem boas energias.
ü Higiene pessoal: Pasta de dentes e escova, fio dental, barbeador, creme e loção após barba, shampoo, sabonete, desodorante, colírio, perfume, creme hidratante, protetor solar e creme para limpeza de pele.
ü Repelente.
ü Charutos de sua preferência – transporte-os sempre em caixas de madeira.
üMáquina fotográfica e ou filmadora com acessórios – transporte-a no meio das roupas.

(*) ARANHAS– Numa viagem a gente sempre arruma o que comprar, elas serão úteis. Já os TIRANTES, eles servem, em caso de emergência, para amarrar a motocicleta sobre um caminhão ou na pior das hipóteses, para reboca-la até um local seguro (esta manobra é perigosa e ilegal só deverá ser feita em casos extremos).

Dicas gastronômicas

a) Para tirar manchas de café, vinho ou outra qualquer da roupa, use água com gás, colocada sobre um guardanapo de tecido branco e imediatamente colocado sobre a mancha. Repita a operação por algumas vezes, seque e pronto.
b) No óleo da fritura coloque uma colher (sopa) de álcool. Ajuda a ficar crocante e não deixa ficar gorduroso.
c) Para tirar o cheiro de alho das mãos, pegue uma faca e passe na mão onde teve contato com o alho debaixo d’água corrente.
d) Ao ferver os tomates, vá tirando a espuma branca que se forma sobre a água. Você estará tirando a acidez e os venenos dos agrotóxicos.
e) Para guardar um creme de abacate, ou até mesmo uma vitamina, evite que ela fique preta, colocando o caroço do abacate junto.

Três dicas para degustar um charuto
1ª Deguste-o sempre no melhor momento do seu dia – paz e tranqüilidade;
2ª Deguste-o acompanhado de uma bebida bem doce, forte ou café especial a seu gosto;
3ª Não coma durante a degustação, apenas aprecie o charuto.

NOS VEMOS NA ESTRADA!!!

Dicas extraídas do site www.rotagourmet.com.br

2 comentários:

Ramon Schneider disse...

boas dicas, referências bastante úteis.... mesmo para quem já rodou um "pouquinho".

Ramon Schneider disse...

dicas úteis.